Um dos treinos mais negligenciado pelas mulheres é o treino de bíceps feminino. Seja pela desculpa de que não quer aumentar muito as dimensões do braço, ou porque acha que isso é coisa de homem. Independente da desculpa é muito importante fortalecer o bíceps feminino, seja por uma questão estética, ou uma questão de saúde.

Esteticamente falando é muito comum ver mulheres com os membros inferiores bem definidos e os superiores sem definição nenhuma. Esse padrão não é considerado tão agradável. Visto que as dimensões ficam desproporcionais.

Em relação a saúde, fortalecer os membros superiores ajuda a manter a postura e não pressionar a coluna. Imagine carregar algo pesado: Mulheres que tem os bíceps fortalecidos conseguem levantar peso sem pressionar a lombar para isso.

O Que é o Bíceps

bíceps-feminino

Como o nome já diz o músculo bíceps é formado por duas cabeças. Uma cabeça longa e outra curta.

Esse músculo é responsável pela flexão na articulação do cotovelo. Aliás, o bíceps é responsável pela elevação da mão até a cabeça.

O bíceps pode ser dividido em dois, o bíceps braquial (localizado no braço) e músculo bíceps femoral (localizado na perna, coxa).

Contudo, o termo bíceps é mais usado para determinar o músculo localizado no braço.

Ademais, o bíceps braquial possui três articulações, e suas principais funções são flexionar o cotovelo e girar o antebraço.

Benefícios de Desenvolver o Bíceps

bíceps-feminino

Apesar da maioria das mulheres não desenvolverem muito essa área, ela é de extrema importância como pudemos ver. Além das funções estéticas de se desenvolver esse músculo, é importante estar atento às funções motoras do mesmo.

Aliás, desenvolver o músculo não envolve apenas a hipertrofia, estamos falando no fortalecimento e definição. Fortalecer essa musculatura traz reflexos para todo o seu corpo.

Ademais, a partir deles é possível melhorar a qualidade e a precisão dos movimentos de outras áreas.

Para as mulheres, malhar os bíceps feminino pode fazer com que haja uma melhora na prática de esportes. Para esportes como yoga, ginástica, patinação no gelo e até mesmo o balé, é muito importante ter força nos braços.

Na yoga para segurar posições por mais tempo, é importante que o seu bíceps seja forte para aguentar o peso da gravidade.

Na ginástica nem se fala, muitas vezes o braço é responsável por sustentar e impulsionar o corpo da atleta.

Ademais, ter braços fortes auxilia na corrida, na caminhada, no vôlei, visto que os braços são responsáveis por aliviar a carga sobre as pernas. Outro ponto importante é que um músculo forte e resistente te ajuda a não sofrer lesões. Ao cair geralmente nossos reflexos são colocar os braços na frente do corpo.

Logo, com uma musculatura firme é possível proteger tanto o corpo, os ossos, como também os braços de fraturas e lesões.

Aliás, se conectar a natureza é algo comum a homens e mulheres.

Para conseguir fazer isso, muitas vezes é necessário ter braços fortes. Praticar esportes radicais, nadar em cachoeiras e até fazer compras, tudo isso pode ser feito com maior facilidade e menos cansaço com braços fortes.

Ademais, as mulheres tem uma menor proporção de tecido magro na parte superior do corpo.

Então, não precisa se preocupar em ficar com braços de fisiculturista. Desenvolver o bíceps feminino deixará apenas o seu corpo mais harmônico e atraente.

Treino de Bíceps Feminino

bíceps-feminino

Os treinos de mulheres não são muito diferentes dos treinos de bíceps para homens.

Ademais, nesse artigo vamos dar algumas dicas que servem tanto para mulheres quanto para homens na hora de desenvolver esse músculo.

O que costuma variar é a carga que cada um desses gêneros emprega.

É importante ressaltar que os homens em sua maioria, buscam a hipertrofia. Enquanto que as mulheres almejam o fortalecimento muscular.

  • Rosca direta com halteres

Para fazer esse exercício é necessário que segure os pesos com as palmas das mãos apontadas para cima.

Aliás, é importante estabilizar os cotovelos na região da cintura. Depois leve os halteres na direção do tórax.

  • Rosca concentrada

Sente- se confortavelmente e mantenha a coluna reta e os pés apoiados no chão.

Apoie a parte distal do braço na parte medial da coxa próxima ao joelho, segurando o halter.

É importante manter o outro braço apoiado na perna durante o movimento de flexão de braço.

  • Rosca na polia baixa

Nesse exercício, você usará um aparelho de academia onde você fará flexões de braço.

A concentração de força nesse exercício é maior que os anteriores.

  • Rosca martelo alternada

Feita em pé, com a coluna reta, o halter deve ser segurado com a palma da mão voltada para dentro.

O movimento é como o de um martelo, fazendo o braço subir e descer.

Contudo, apenas a parte medial do antebraço deve estar voltada para dentro.

  • Rosca direta em pé com a barra

É semelhante a rosca com cabo, mas praticada com pesos anexados a ela.

Ademais, os braços devem estar estendidos e relaxados, segure uma barra com as mãos na distancia dos ombros.

Com as palmas voltadas para cima, flexione os cotovelos levantando a barra. Lembre-se sempre mantenha a postura das costas.

  • Barra fixa

Quem não está acostumado com musculação pode até se assustar com esse exercício que exige muito não só dos bíceps, como também das costas e dos ombros.

Nesse exercício, o praticante deve segurar as barras com as palmas das mãos para dentro.

A distância entre cada palmo deve ser a distância dos ombros.

Com isso, o praticante deve subir e descer a barra de maneira controlada, sem impulso e sem balançar.

Lembre- se da respiração.

Conclusão – Bíceps Feminino

bíceps-feminino

Como foi possível ver, os bíceps feminino tem um papel essencial na estética do corpo feminino, além da parte funcional que desempenham.

Além disso, as mulheres precisam desenvolver esse músculo para proteger seus ossos e melhorar as articulações das áreas.

Ademais, a quantidade de massa magra na parte superior da mulher é menor que a do homem, então, não se preocupe em ficar com músculos muito aparentes.

Conhece algum amigo que gostaria de saber sobre este assunto? Compartilhe este artigo em suas redes sociais!